O Arroz Nunca Acaba (2005)
Diretor:
Marão

Uma animação brasileira, pra não me chamarem de anti-pátria!

O Arroz Nunca Acaba é uma animação pra lá de estranha. Mas é isso que faz dela um ótimo curta! Conta a história da luta de (aparentemente) um grão de arroz contra uma batata. Os dois lutam sem motivo explicito, e quando o arroz sofre um golpe quase fatal, encontra forças para se revigorar!

Como se a história não fosse aleatória o bastante, o filme ainda é propositalmente inacabado. Sim, inacabado. Em alguns momentos o personagem está colorido e artefinalizado, mas o cenário some. Ou em outros momentos há cenário, mas os personagens não estão coloridos. Em algumas partes as animações estão meio travadas, como se faltassem alguns desenhos. Em outras o diretor filmou apenas o storyboard.

É difícil entender a intenção por trás dessa história maluca, a não ser a vontade de representar uma luta tão improvável (aliás, muito legal). Em animação, o limite é a imaginação do autor. Ou seja, sem problemas se a batata amassar o bastão de luta do arroz com um golpe de maça. Afinal, a parte amassada pode virar uma corrente e o bastão vira um nunchaku!

O mais legal, no entanto, foi deixar as partes não finalizadas. Dá até pra imaginar cada cena inacabada se tivesse sido completa. Também ajuda o público leigo a entender as etapas da animação. E os animadores quando vêem, com certeza pensam o que eu pensei: “Dá vontade de largar todos os trabalhos desse jeito! Tem tanto filme finalizado por aí muito pior que esse!”.

Enfim, é um curta divertidíssimo. Além de tudo tem diálogos nonsensemente engraçados. Além da dublagem do próprio diretor e do digníssimo Guilherme Briggs. Assistam e confiram o trabalho de um dos melhores animadores brasileiros da nova geração!

PS: Não me perguntem porque o arroz é azul. Perguntem ao Marão.

Anúncios